Sábado, 18 de Maio de 2024
21°C 25°C
Alagoinhas, BA
Publicidade

Sara Mariano foi morta no mesmo dia em que desapareceu, diz advogado

No entanto, corpo da cantora só foi incendiado três dias depois

16/11/2023 às 07h41 Atualizada em 16/11/2023 às 08h00
Por: Redação Fonte: A Tarde
Compartilhe:
Sara Mariano foi morta no mesmo dia em que desapareceu, diz advogado

Em entrevista exclusiva ao Portal A TARDE, o advogado da família da cantora gospel Sara Mariano, confirmou que ela teria sido morta no mesmo dia que desapareceu, na noite de 24 de outubro. No entanto, o corpo só foi incendiado três dias depois, no dia em que foi encontrado já carbonizado, em 27 de outubro, às margens da BA 093, na altura de Dias D’Ávila.

"O laudo pericial ainda não saiu, mas ele vai dizer a causa da morte, se foi facada, asfixia, ou de alguma outra forma. Mas podemos já afirmar, sim, que ela morreu no próprio dia em que desapareceu, mas o corpo só foi carbonizado no dia em que foi encontrado. Inclusive, nesse dia, tinha fumaça ainda no corpo", disse Marcus Rodrigues.

Os desdobramentos sobre o assassinato ainda estão longe de ter um fim. Isso porque, mais duas pessoas podem estar envolvidas no crime e devem ser presas a qualquer momento pela Polícia Civil. Inclusive, uma delas se trata de uma mulher que teria agido junto com o "Bispo Zadoque", preso na noite da última terça-feira, 14.

A informação de mais dois supostos envolvidos foi passada em primeira mão ao Portal A TARDE. Apesar de não ter acesso a mais detalhes, o advogado adiantou ainda que, além da mulher, a quinta pessoa se trata de um homem que teria participado operacionalmente da execução.

"Eu ainda não sei quem são, mas existem mais duas pessoas envolvidas que estão sendo procuradas incessantemente para estarem sendo colocadas neste contexto criminoso. A qualquer momento devem acontecer novas prisões de um quarto e um quinto envolvido. Uma dessas pessoas seria uma mulher que estava com o bispo, já a outra pessoa, teria participado operacionalmente da execução".

Relembre o caso

A pastora Sara Mariano foi vista pela última vez com vida na noite do dia 24 de outubro, ao deixar a casa da família. Na época, Ederlan Mariano chegou a registrar o boletim de ocorrência pelo desaparecimento da esposa, e afirmou que ela tinha saído com destino a eventos religiosos, mas alegou não saber quais.

Três dias após o desaparecimento, no dia 27 de outubro, o corpo dela foi encontrado carbonizado, em uma área de mata às margens da BA-093, na região de Dias D'Ávila, cidade da Região Metropolitana de Salvador.

O marido da cantora, Ederlan Santos Mariano foi preso na madrugada do dia 28 de outubro, após confessar ter cometido o crime. O corpo de Sara Mariano foi sepultado no dia 30 de outubro, em Salvador, sob forte comoção de amigos e familiares.

Já no dia 1º de novembro, Ederlan foi transferido para o Complexo Penitenciário da Mata Escura, onde segue preso por prisão temporária de 30 dias.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Alagoinhas, BA
24°
Chuva

Mín. 21° Máx. 25°

25° Sensação
1.37km/h Vento
94% Umidade
100% (7.18mm) Chance de chuva
05h44 Nascer do sol
05h16 Pôr do sol
Dom 30° 20°
Seg 29° 20°
Ter 26° 20°
Qua 29° 21°
Qui 25° 20°
Atualizado às 10h01
Economia
Dólar
R$ 5,10 +0,00%
Euro
R$ 5,56 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,55%
Bitcoin
R$ 361,840,64 -0,02%
Ibovespa
128,150,71 pts -0.1%
Lenium - Criar site de notícias