Sábado, 18 de Maio de 2024
21°C 25°C
Alagoinhas, BA
Publicidade

Bahia e Vitória empatam e o Leão conquista seu 30º título baiano

O Esporte Clube Vitória sagrou-se campeão baiano de 2024 em plena Arena Fonte Nova

07/04/2024 às 18h13
Por: Redação Fonte: A Tarde
Compartilhe:
Bahia e Vitória empatam e o Leão conquista seu 30º título baiano. - Foto: Foto: Uendel Galter/ Ag A Tarde
Bahia e Vitória empatam e o Leão conquista seu 30º título baiano. - Foto: Foto: Uendel Galter/ Ag A Tarde

Na tarde deste domingo, 7, Bahia e Vitória protagonizaram o duelo decisivo da final do Campeonato Baiano de 2024. Em uma Fonte Nova lotada de torcedores tricolores, a equipe comandada por Léo Condé sagrou-se campeão do Baianão 2024 após sete anos sem levantar a taça. Os gols da partida foram marcados por Wagner Leonardo, pela equipe rubro-negra, e Éverton RIbeiro, pelo lado tricolor. 

Primeiro tempo

Com o apoio dos mais de 45 mil torcedores presentes na Arena Fonte Nova, foi o Bahia que teve a primeira grande oportunidade do jogo, logo aos dois minutos da etapa inicial. Após bela troca de passes, o lateral-direito Santiago Arias encontrou Thaciano passando pelo corredor direito e o camisa 16 tentou cruzar para Biel dentro da área, mas a bola foi rebatida e sobrou novamente para Thaciano, que armou o chute para o gol, no entanto, a bola foi defendida por Lucas Arcanjo. 

Entretanto, mesmo com o apoio da torcida tricolor, quem abriu o placar do jogo foi o Leão da Barra, com Wagner Leonardo, que aproveitou o rebote da finalização do camisa 9 Alerrandro, aos 15 minutos do primeiro tempo, e aumentou a vantagem do Vitória para a decisão. O lance do gol se originou após uma sequência de escanteios que a defesa do Bahia não conseguiu afastar. 

 

Cinco minutos após o gol do Vitória, o Esquadrão conseguiu o empate, aos 20 minutos, depois de um contra-ataque puxado por Biel, que tocou para Jean Lucas e o meio-campista devolveu a bola para o camisa 11 tricolor, que cruzou para a área defendida pela defesa rubro-negra e a bola sobrou para Éverton Ribeiro, que acertou um belo chute no ângulo da meta defendida por Lucas Arcanjo. 

 

Por volta dos 26 minutos, Cauly fez uma grande jogada, tabacou Rodrigo Andrade e tocou para Thaciano aberto pelo lado esquerdo do ataque tricolor, o camisa 16 cortou dois jogadores da defesa rubro-negra e chutou para o gol, mas foi mais uma vez bloqueado por Lucas Arcanjo, que cedeu rebote e o camisa 8 do Bahia tentou o chute, entretanto, o arqueiro do Leão estava ligado e fez mais uma boa defesa para impedir a virada do Esquadrão. 

Mesmo com a pressão imposta pela equipe comandada por Rogério Ceni depois do gol do empate, o Vitória teve um lance claro e manifesto de gol impedido de forma faltosa por Rezende, do Bahia, e o camisa 5 foi expulso após consulta no VAR, aos 32 minutos do primeiro tempo.

 

Com um a menos em campo, o Bahia precisou se reinventar dentro do jogo para ser ofensivo e conter as ações do rival, que passou a jogar com vantagem numérica. Portanto, Ceni sacou Biel do time titular e colocou Luciano Juba no jogo, a fim de tentar suprir a ausência de Rezende no lado esquerdo defensivo da equipe tricolor.  

Mesmo com a tentativa de organizar o sistema defensivo feita por Ceni, a transição defensiva da equipe azul, vermelha e branca continuou fragilizada e o Vitória chegou a ampliar o placar com Rodrigo Andrade, entretanto, o gol foi anulado pelo VAR, devido ao impedimento do camisa 8. 

Já nos acréscimos da primeira etapa, por volta dos 50 minutos de jogo, a equipe comandada por Léo Condé fez uma boa triangulação pelo esquerdo com Dudu, que encontrou PK na ultrapassagem e o lateral cruzou rasteiro para Rodrigo Andrade finalizar de primeira para grande defesa do goleiro Marcos Felipe. 

Segundo tempo

A etapa decisiva da final do Baianão 2024 começou bem diferente dos 45 minutos iniciais do jogo. Isso porque o Bahia, com um a menos em campo, e o Vitória, sem tanta inspiração, protagonizaram 15 minutos de pouca efetividade e chances de gol. 

Foi apenas aos 23 minutos do segundo tempo que a primeira grande oportunidade do jogo foi criada, e pelo lado rubro-negro. Aproveitando a maioridade numérica, o camisa 10 do Leão, Matheusinho, fez grande lançamento para Alerrandro, que ficou cara a cara com Marcos Felipe, mas o artilheiro do Vitória chutou a bola na trave. 

Dez minutos após a grande oportunidade do segundo tempo, outra chance clara de gol, aos 33 da etapa final, mais uma vez para o lado dos comandados por Léo Condé. Depois de uma cobrança de escanteio, o Vitória quase fez o segundo gol, mas Marcos Felipe evitou e deu rebote para Willian Oliveira, que quase balançou as redes com uma tentativa de bicicleta. 

Na sequência, por volta dos 39 minutos, o Leão da Barra teve mais uma oportunidade de definir o resultado do jogo. Após trapalhada de Jean Lucas na saída de bola, Zé Hugo recuperou a posse para o Vitória e encontrou Iury Castilho entrando na área em boa condição para ampliar o placar, mas o camisa 7 rubro-negro mandou a bola pelo lado direito da meta tricolor. 

No lance seguinte, ao 41 minutos, mais uma vez pelo lado direito do ataque rubro-negro, o camisa 17, Zé Hugo, avançou pelo lado, e desta vez encontrou Matheusinho entrando na área em boas condições para o chute, porém, o meio-campista finalizou em cima do goleiro Marcos Felipe. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Alagoinhas, BA
25°
Chuvas esparsas

Mín. 21° Máx. 25°

26° Sensação
3.14km/h Vento
90% Umidade
100% (7.18mm) Chance de chuva
05h44 Nascer do sol
05h16 Pôr do sol
Dom 30° 20°
Seg 29° 20°
Ter 26° 20°
Qua 29° 21°
Qui 25° 20°
Atualizado às 14h01
Economia
Dólar
R$ 5,10 +0,00%
Euro
R$ 5,56 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,55%
Bitcoin
R$ 362,081,97 +0,05%
Ibovespa
128,150,71 pts -0.1%
Lenium - Criar site de notícias